Efeitos da osteotomia realizada por brocas com tratamento superficial de passivação e revestidas com carbono: Estudo histomorfológico em coelhos

Aluno(a): Maurício Vicente Pereira
Orientador(a): Prof. Dra. Daniela Ponzoni
Área: Implantodontia
Ano: 2010

O dano provocado ao osso devido à geração de calor ocasionada pelo atrito durante a osteotomia para implantes vem sendo estudado ao longo dos anos. A literatura mostra uma busca no intuito de controlar e/ou minimizar os efeitos desta geração de calor para não interferir na cicatrização inicial e conseqüente osseointegração. As pesquisas na área da bioengenharia relatam o uso benéfico de revestimentos sobre os instrumentos cortantes, e alguns desses materiais, entre eles o DLC (Diamond Carbon Like), apresentam dentre suas propriedades, um baixo coeficiente de atrito. A proposta deste trabalho foi avaliar a resposta óssea em coelhos, analisando resultados histológicos dos efeitos das osteotomias realizadas por brocas do sistema Neodent® com revestimento de carbono e com tratamento superficial de passivação. Foram utilizados 19 coelhos, que receberam em cada tíbia, uma perfuração com a broca convencional (passivação) e uma com a broca revestida por filme de carbono. As cavidades realizadas pela broca convencional foram denominadas de grupo controle e as cavidades feitas com a broca revestida de grupo teste. Foram determinados tempos de sacrifício imediato, com 7, 15, 30 e 60 dias pós-operatório e as peças obtidas foram analisadas histomorfologicamente. Os resultados obtidos não mostraram diferenças significativas no reparo ósseo nas cavidades confeccionadas com as brocas revestidas por filme de carbono ou sem revestimento. De acordo com a metodologia empregada é possível concluir que não há diferença em análise microscópica qualitativa nas respostas ósseas após a realização de cavidades confeccionadas por brocas sem ou com revestimento à base de carboneto de tungstênio.

Palavras-chave:: Calor, Osteotomia, Implantes Dentários.

DOWNLOAD