Biblioteca

Voltar

Monografia

A Importância do condicionamento gengival na reabilitação de maxilas

Aluno: Aloísio Sabadin
Orientador(a): Dr. Rodrigo Tiossi
Área: Prótese
Ano: 2012

Resumo
Os tratamentos restauradores em pacientes parciais ou totalmente edêntulos foi radicalmente modificado pela introdução da terapia com implantes osseointegráveis. A resolução de casos clínicos utilizando implantes em edentulismo unitário, parcial ou total, fez com que a demanda estética passasse a ser fator decisivo a ser considerado para evolução e sucesso da técnica. Tendo este ponto de vista, importantes fatores começaram a ser considerados, como o tecido ósseo, o tecido gengival e seu futuro elemento protético, e como eles se interrelacionam aos dentes adjacentes. Alguns fatores são considerados importantes para o sucesso da reabilitação com implantes e devem ser considerados durante a terapia de implante em uma região estética, como o plano de tratamento cuidadoso, posicionamento ideal do implante, utilização correta das próteses provisórias e desenvolvimento de habilidade cirúrgica apropriada. Os critérios que devem ser observados para a instalação de implantes em área estética são o biótipo gengival, a forma dos dentes a serem substituídos, a linha do sorriso, a gengiva queratinizada e a altura das papilas adjacentes. A presença de papila saudável que preencha todo o espaço interdental, mantém não só estética satisfatória, mas também a saúde e o equilíbrio homeostático, fazendo com que funções estéticas, mastigatórias e fonéticas sejam totalmente preservadas. A colocação da restauração temporária pode promover resultado estético mais favorável, seguindo os princípios básicos de prótese sobre implantes
mediante cicatrização e maturação dos tecidos moles guiados pela restauração provisória, com o favorecimento da formação de papilas e da manutenção da arquitetura gengival e óssea favorecendo a formação de um perfil de emergência adequado.