Biblioteca

Voltar

Monografia

Influência da angulação de instalação de mini-implantes curtos na resistência a tração, deslocamento máximo e torque de inserção

Aluno: Carolina Guimarães Castro
Orientador(a): Dr. Roberto Hideo Shimizu
Área: Ortodontia
Ano: 2010

Resumo
Diante do fato que o diâmetro e o comprimento de mini-implantes parecem não contribuir para a taxa de falha dos mesmos, parece pertinente a avaliação da resistência e do deslocamento máximos de mini-implantes mais curtos, em diferentes angulações de inserção, privilegiando a facilidade de instalação sem comprometimento da estabilidade de ancoragem e da saúde das estruturas anatômicas adjacentes. Vinte mini-implantes de 5mm de comprimento e 1,6mm de diâmetro foram instalados em angulações de 45° e 90° e testados, por meio de tração, até a falha. Os dados de resistência e deslocamentos máximos e de torque de inserção foram tabulados e comparados estatisticamente. Diferença estatisticamente significante entre as inclinações foi observada para cada variável estudada. A análise do Coeficiente de correlação de Pearson para o grupo com inclinação de 45°, revelou que existe correlação linear positiva e forte entre carga máxima e deslocamento
máximo, enquanto que para o grupo com inclinação de 90°, observou-se correlação linear positiva e forte entre carga máxima e torque de inserção. Pode-se afirmar que os miniimplantes angulados a 45° apresentaram maior valor médio de resistência máxima a tração que os mini-implantes instalados a 90º, porém, com ambos os valores acima de cargas aplicadas clinicamente em movimentações ortodônticas.